sexta-feira, fevereiro 20, 2009

Perdi vinte nove "amizades"


Perdi vinte nove "amizades"...
Por conta da minha teimosia de querer ser eu mesma, por conta dessa necessidade de reafirmar o que sou, por conta de não me dar por vencida e insistir, persistir, por confiar e lutar por aquilo que acredito, por não agir contra os meus princípios.

Sabe quando acontece uma coisa ruim? Não falo das desgraças dessa vida, mas de coisas ruins, que nos venha a tirar do sério, que para outras pessoas seja uma coisa banal, mas que para nós tem um significado, uma relevância sem precedentes?

Pois bem, hoje foi um dia desses, em que uma coisa ruim aconteceu. Superpreendi-me com a minha ingenuidade. A maioria das pessoas que me conhecem, ou que pensam me conhecer, vêem-me como uma pessoa "esperta", e é com situações como essa, a que se assucedeu hoje, que vejo o quanto essas pessoas estão erradas. Mas, nem tudo está perdido.

Aprendi, e isso não faz muito tempo, como me defender disso, e surpreendo-me ainda com o quanto aperfeiçoei-me no ato de encenar, escorregar e fazer-me de desentendida quando me é conveniente. Se antes por conta da minha teimosia, perdia, hoje acrescento, reinventando-me a cada dia, a cada situação. Quando coisas ruins acontecem, procuro isolá-las e concentrar-me naquilo que realmente importa para mim.

É nesse momento que percebo a beleza de coisas simples como ter mantido uma amiga, de ter brigado por ela (por mais que me zangue ao chegar em casa e encontrar bagunça. Hoje, a bagunça dela me fez feliz). Fazer um brinquedo novo, ou continuar o que já havia começado com aquela que quase se perdeu, ou simplesmente saber que posso pegar o telefone, desabafar, trocar idéias sinceras com alguém real. Abrir o msn e ter contatos que realmente têm razão de lá estarem, que fazem diferença, ou algum sentido.

É isso que define o que "vamos ser quando crescer", se o espelho ou a moldura.

Quando deixaram de fazer de conta que me amavam, aprendi a perdoar e a pedir perdão...
E tive vinte nove amigos.
.

3 comentários:

  1. Um pouco de ingenuidade nunca é demais. Renato Russo diz tudo.
    Eu tambem gosto de um friozinho. Mas uma prainha de vez em quando me deixa realmente relaxado.
    Ah propósito, quando visitar meu blog, não esqueça de clicar no banner buscapé e contribuir com a esmolinha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. "surpreendo-me ainda com o quanto aperfeiçoei-me no ato de encenar, escorregar e fazer-me de desentendida quando me é conveniente"

    Incrível como é verdade. Não sei se todas as pessoas são assim, mas pelo que vejo isso acontece contigo também. Parece que com o tempo vamos nos transformando em bons atores. =p

    bjs.

    ResponderExcluir
  3. Clarice clarice.sunshine@yahoo.com13/11/09 10:09

    Olá! Estava navegando e parei aqui. Apesar de já fazer tempo que este post foi colocado, vou comentar mesmo assim. A nossa personalidade não é passível de mudanças, somos o que somos. Mas podemos aprender a como nos comportar em algumas situações... ficar se escondendo atrás de personagens e máscaras nao resolve. Se você acha que sua personalidade é forte demais para alguns, suavize sua alma... Bjo! Clarice.

    ResponderExcluir

Posts Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...